Vizinhos

Ela, nova no prédio, foi tocar a campainha de seu vizinho:

– Pois não?

– Er… Eu sou nova aqui e… Você, por acaso, teria uma xícara de café para me emprestar?

– (…)

– Juro que devolvo, só estou me arrumando aqui na casa nova.

Ele estava congelado. Uma nova vizinha, impressionantemente bonita, estava em sua porta, dando mole para ele, com a velha tática da xícara de café.  Ele tomou fôlego.

– Hmm, acho que meu açúcar acabou… Mas acho que eu tenho um pacote de passatempo aqui.

– Bolacha?

-É… Recheada.

– Hm, sei. Açúcar não, né?

– Não, desculpe. A gente pode dividir a bolacha…

– Desculpe, acho melhor deixar para a próxima.

-Ok, a gente se vê.

– Tchau, tchau.

“Acho que meu açúcar acabou, mas eu tenho um pacote de passatempo”: Ele ficou pensando na besteira que havia falado por, mais ou menos, uns três dias, não conseguia nem dormir direito. Como podia dizer as coisas mais idiotas para as garotas mais bonitas? Um dia, ele tomou coragem, e tocou a campainha da vizinha.

– Oi, não sei se você se lembra… Sou seu vizinho da frente… O do açúcar.

– Ah, oi, como vai?

– Tudo certo… Er, eu queria pedir desculpas pelo outro dia, que você foi lá em casa.

– Ãn?

– É que eu estava meio atrapalhado com o trabalho e falei um monte de bobagens, estava sem açúcar, não tinha o que falar.

– Ah, que é isso, esquece, eu também fui meio folgada de ir na sua porta pedir açúcar.

-Não, para com isso.

Os dois se olharam por três segundos. Ele falou:

– Mas então… Eu vi que você está aí, sozinha, apartamento novo, pedindo delivery todo dia (ainda bem que ela não perguntou com ele sabia disso), e pensei, será que você não gostaria de ir jantar em casa um dia desses?

– Ah, o que é isso, não precisa se incomodar…

– Nada, faço questão. Amanhã às oito.

-Ok, mas eu vou levar a bebida para não dizer que vou de mãos abanando.

Ele passou o dia inteiro arrumando tudo. Ela chegou mais ou menos às 20h30, com um vinho na mão, o que, para ele, era bom sinal. O jantar foi ótimo, ela adorou a comida e o papo fluiu muito bem. Depois do último gole de vinho, ele disse:

– Você quer sobremesa?

– Hm, quero sim, aquela passatempo recheada ainda está aí? Eu adoro passatempo recheada.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s