Arquivo do mês: agosto 2013

Danço eu, dança você

Aos sábados, Rubens vai a bares sozinho. Sempre coloca seu nome na lista de espera da sinuca, que é aquela lousinha ao lado dos tacos e do placar. Espera tomando sua cerveja e quando chega sua vez é rapidamente eliminado. Troca uma ou duas palavras com o adversário, não mais que isso, e fica por ali, observando o movimento. Quase sempre interage com grupos de pessoas bem mais jovens do que ele (uns 15 anos talvez), claramente bêbados. Até saí em algumas fotos com eles. Fotos essas que no dia seguinte são postadas em redes sociais e recebem comentários do tipo: “Qq eh esse tiozinho??kkkkk”, ou, “Cara aleatório, nunk vi na vida 😀 😛 rsrsrs”.

Rubens dirige um carro espaçoso, mas é só ele que ouve os três CDs fixos no veículo: James Taylor Greatest Hits, Daniel Boaventura ao vivo (o ator da Globo, sabe?) e o seu preferido, Seal, Best of. Possui 5 coleções diferentes, entre elas, tartaruguinhas em miniatura e latas antigas de Nescau.

Trabalha em uma empresa que terceiriza serviços de faxina para outras empresas, o que o faz falar com muitas pessoas diariamente. Almoça ao lado da empresa, no shopping que possui diversas opções de restaurantes. Ele só vai no Viena, e as sextas come pizza, no Viena também. Janta em casa, ás vezes um congelado da Sadia ou da Perdigão, ás vezes apenas um chá com biscoitos ou bolo.

Seu apartamento tem dois quartos, um banheiro, uma cozinha e uma salinha bem pequena. Moram ele e o Jaime, seu cágado, que anda mais pra lá do que pra cá ultimamente.

Aos domingos pedala na ciclovia da paulista e vai na feirinha do Trianon, apesar de já ter decorado todas as barraquinhas. Toma um café na lanchonete e vai almoçar no Center 3. Toma outro café, agora na padaria, e aproveita para comprar frios pra noite. Assiste Faustão, dorme na hora do jogo, assiste Fantástico comendo sanduíche, corta lascas de presunto e coloca na ração do Jaime, zapeia outros canais e dorme.

Aceita convites pro Natal deste ano.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Ser legal virou noticia

A recente visita do papa Francisco ao Rio de Janeiro gerou uma infinita quantidade de noticias e comentários na mídia brasileira. Só se ouvia falar disso, era como se tudo o que acontece tivesse menos importância.

O que mais me chamou atenção, porém, foi o gigantesco número de pessoas impressionadas com a simpatia do papa. Não sei se só eu vi isso, mas me parece que existiu um assombro geral com o fato simplesmente de um santo padre ser um cara legal. Era só o que se ouvia enquanto ele esteve aqui, e sempre com um tom espantoso. Os jornalistas e apresentadores de TV estavam sempre embasbacados, repetindo as mesmas coisas. “Esse papa é um exemplo de simpatia”, “O papa é demais”, “Ele cumprimenta todo mundo”, “Sempre sorrindo”.

Cheguei até a ouvir: “Ele, que poderia não ser assim …”. Obvio que não! Ele é o papa! O emprego dele se baseia em ser legal! Ele é o primeiro cara que eu espero que seja legal no mundo! Na minha cabeça não há ninguém na frente do papa na lista de pessoas obrigadas e serem legais!

Não vou dizer que todos os papas da história foram simpáticos e super gente-boa, claro que não. Também não posso negar que nosso irmão Francisco é um cara bacana, alegre, totalmente firmeza, mas espera aí, isso é o trabalho dele, nada mais que o normal. Os papas mal-humorados que estavam cumprindo mal o seu dever e foram claramente demitidos por debaixo dos panos do Vaticano.

Me assusta as pessoas festejarem que alguém que precisa ser legal, é. Não é tão difícil ser legal pessoal, é só tentar um pouquinho, de verdade mesmo. Isso mostra como está raro ver pessoas legais, quando acontece vira imediatamente noticia de jornal.

Aliás, vi uma mulher no jornal da televisão que gritava: “O papa me deu jóia! Fez jóia com o dedo! Ele me deu jóia!”. Me acordem quando o papa chegar com a cara fechada no papamóvel saudando a todos com os dois dedos médios erguidos. Caso contrário, não é noticia. 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized