Toda nudez será noticiada

O vírus que teve início no sul do Brasil vem-se alastrando com velocidade assustadora. Uma nova febre atinge nosso país e não dá sinais de ser algo passageiro, e sim de que vai se estender por um bom tempo. Não me refiro aos sorvetes mexicanos, as populares paletas. Muito menos aos cupcakes e frozen yogurts de outrora.

A moda agora é outra, é comportamental. A tendência que vem com tudo nesta primavera/verão 2015 é a nudez. Ficar peladão e sair por aí numa boa.

Não é uma maravilha? Um movimento lindo? Que se tirem as roupas sim! Nunca antes na história deste país o botão do ‘foda-se’ foi acionado de maneira tão sublime. Do Oiapoque ao Chuí pessoas têm se livrado das amarras e saído em público como vieram ao mundo, num jogging natural em meio a avenidas e carros buzinantes.

O cooper desnudo, a que muitos brasileiros têm aderido, pode ser um reflexo do ano complicado, com mortes, gols da Alemanha e ataques de coxinhas e petralhas em todas as direções. Imagino que tudo isso seja um grito desesperado por paz e amor. Um pedido de trégua, uma aclamação para que, pelo menos uma vez, relaxemos.

De fato, não creio que esta é a primeira vez que tal comportamento acontece. Todos já ouviram boatos sobre algum cidadão nu em algum lugar. Padarias, aeroportos, parques. Era tudo história, causos que escutávamos de um amigo de um amigo.

Mas agora é real. Qualquer busanfa ou peitinho ao relento, balançando por aí, em público, é logo clicado e compartilhado, submetido ao aval do público, que julga tudo que vê com seu joinha engatilhado no mouse.

Não se pode mais sacar seu instrumento para fora que em 15 minutos ele estará em todos os portais do ciberespaço, borrado com um efeito tosco de photoshop. Seu órgão agora pertence à rede mundial de computadores.

Você não queria caminhar pelado para todo mundo ver? Pois bem, todo mundo viu, reviu, compartilhou, retweetou, curtiu, postou no instagram, e comentou.

Pode ser até que sua imagem viralize e seja utilizada numa campanha de aceitação do corpo sem que você saiba ou queira. Pode ser também que usem uma hashtag para reforçar a ideia, algo como #somostodospelados. E então veriam que era tudo uma jogada de uma agência de publicidade que se aproveitou da situação e montou uma estratégia para vender seu novo produto, um soutien incrível que, quando vestido, dá a sensação que não se está usando nada.

Isso porque você, de saco cheio de tudo, decidiu que iria sair sem roupa um belo dia. Imagina se essa moda pega?

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s