Arquivo do mês: outubro 2016

Básico

Enxaguava meu cabelo com o Pantene 2 em 1 quando, assim, no meio daquela usual avalanche de pensamentos aleatórios que a gente tem no banho, me dei conta de que sou um cara bastante ordinário. Não digo isso no sentido homem, branco e hétero, algo que já havia percebido. Digo no sentido mais arrozfeijãobatatafritaebife do negócio, sabe? Sou praticamente um pretinho básico ambulante.

Suspirei enquanto a água quente batia nas minhas costas. Sou o rei do óbvio, bem que minha mãe me avisou. E é verdade. Gosto de pastel de queijo e pizza de mussarela. Sou daqueles que encontram um prato favorito em um restaurante e nunca mais precisam olhar o cardápio. Pra mim, coxinha é sem catupiry, cheddar ou sei lá o que colocam na coxinha hoje em dia. Gosto do clássico.

Pra falar a verdade, não sei bem quando isso aconteceu, se foi gradual, algo de berço, culpa do alinhamento dos planetas ou do meu signo chinês. Só sei que, quando vou ao cabelereiro e o sujeito me pergunta como eu vou querer, respondo que quero cortado mesmo, com tesoura. Se tivesse um carro, provavelmente seria um Gol. Torço pro Corinthians. Sou fã de Beatles. Entende?

E não está fácil ser assim. Os básicos perderam a vez. É um tal de pastel de feijoada pra cá, pizza de strogonoff pra lá, bolo de chiclete acolá. Outro dia, aliás, passando pela Vila Madalena, vi uma loja de balas gourmet (seja lá o que isso signifique). Meu coração acelerou, com medo. Coitada da 7 Belo, da Chita e da Frumello. Onde foi parar Juquinha?

Me dê sorvete de limão, de coco, de chocolate! Saí pra lá com essa lasanha desconstruída de alface e nozes! Eu quero é suco de laranja, pão na chapa, calça jeans e camiseta! Não me venham com esse papo de “nossa, mas você é muito básico”, como se isso fosse um defeito. Do básico vieste, ao básico voltarás.

Voltei mesmo foi ao banho. A sinfonia da água do chuveiro tamborilando os azulejos e o vidro do box ecoava e dispersava meus pensamentos soltos. Na minha frente, o tubo de um litro da Pantene. “Cuidado clássico – cabelos normais”. Nem tudo está perdido, amigos. Vida longa ao básico!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized